Pesquisar

ALANAC - Notícias do Setor

Incertezas fazem Celesio sair do País

04 de Maio de 2015

A Celesio, uma das maiores distribuidoras mundiais de medicamentos, anunciou na semana passada que colocou à venda suas operações no Brasil. A empresa de origem alemã controla, no País, a Panpharma, que detém 15% de participação no mercado nacional. O Itaú BBA foi contratado pela companhia para procurar possíveis interessados no negócio, segundo fontes familiarizadas com o assunto.
 
A empresa, que tem entre seus maiores acionistas a americana McKesson, faturou 1,68 bilhão no Brasil em 2014. No anúncio oficial, divulgado semana passada, a companhia afirmou que a decisão de deixar o País se devia ao fato de o grupo querer focar seus negócios no mercado europeu.
 
No entanto, o Estado apurou que as incertezas macroeconômicas no mercado brasileiro e os escândalos de corrupção no País, sobretudo envolvendo a Petrobrás, levaram os americanos da McKesson, maior acionista da Celesio, a tomar a decisão de sair do Brasil e focar em mercados maduros, segundo as mesmas fontes.
 
"O grupo não está presente na América Latina (fora o Brasil), nem na Ásia, mercados que são considerados grande potencial de expansão. Mas os acionistas são conservadores e não querem se arriscar em regiões que possam trazer instabilidade", disse uma fonte.
 
Por enquanto, não há nenhum interessado nos negócios da Celesio no Brasil. A companhia entrou no País em 2012, com a compra da Panpharma e, depois, da Oncoprod, voltada a medicamentos de alta complexidade. As vendas da empresa no País caíram 4% em 2014, como reflexo do lento ritmo de reestruturação dos negócios adquiridos e desvalorização de real.
 
Fonte: O Estado de São Paulo


Associados