Pesquisar

ALANAC - Notícias do Setor

Cortes terapĂȘuticos

19 de Outubro de 2015

Por: Maria Cristina Frias 
 
A alta do dólar elevará neste ano os custos no Brasil da GSK Consumer Healthcare, braço de negócios da farmacêutica responsável por medicamentos isentos de prescrição (OTC) e por produtos como pastas de dente.
 
A empresa importa parte das mercadorias e das matérias-primas. Para que a desvalorização do real não impacte no retorno dos acionistas, medidas que garantam uma maior eficiência estão em análise.
 
"Quando se fala em OTC, às vezes, os sabores não são necessários para os consumidores", diz o presidente no Brasil da divisão de consumo da multinacional, Jayant Singh.
 
"Quando a situação [econômica] não vai bem, os consumidores olham os produtos mais baratos. Você pode, assim, oferecer menos sabores [de Eno, por exemplo] e reduzir a complexidade da cadeia de fornecedores."
 
Entre as ações já adotadas no país para cortar gastos, está o planejamento de viagens com maior antecedência. O Brasil faz parte da lista dos 14 mercados prioritários para a empresa.
 
Fonte: Folha de São Paulo


Associados