Pesquisar

ALANAC - Notícias do Setor

Alcon cresce no paĆ­s acima do estimado

07 de Outubro de 2014

O comando mundial da Alcon, uma das maiores fornecedoras globais de produtos oftalmológicos, vê com otimismo o potencial de crescimento dos negócios no Brasil, que, em 2014, vão imprimindo ritmo mais forte do que o esperado. Até agosto, a segunda maior divisão de negócios da Novartis registrou alta de 16% nas vendas no país, acima dos 12% previstos para o ano como um todo.

 
Em 2013, enquanto as vendas globais da Alcon somaram US$ 10,5 bilhões, no Brasil, ficaram em US$ 315 milhões, 8% acima do verificado no exercício anterior. "Vemos capacidade de crescimento nas três diferentes áreas de negócio no país, mas o que oferece mais oportunidade de expansão é o mercado de lentes de contato", disse o principal executivo da companhia, Jeff George, em entrevista ao Valor.
 
Hoje, apenas 1% da população no país faz uso de lentes de contato e, embora existam alguns fatores que possam limitar o tamanho do mercado, como o custo, ainda há muito espaço para crescimento. Por outro lado, ponderou o executivo, a ascensão social verificada nos últimos anos no país contribui para ampliar o número de potenciais usuários. "Isso está acontecendo nos mercados emergentes: há mais pessoas com acesso a cuidados com a visão", ressaltou.
 
Além dessa área, que inclui soluções para cuidados com lentes, a Alcon atua em equipamentos cirúrgicos e produz e comercializa medicamentos oftalmológicos - em 2013, foi esse o segmento que deu a maior contribuição para as receitas, com US$ 4,2 bilhões. Entretanto, o envelhecimento da população mundial aumenta a incidência de doenças como glaucoma e catarata, impulsionando os negócios de equipamentos cirúrgicos nos próximos anos.
 
Foi justamente na área de lentes de contato que a companhia firmou uma das parcerias mais comentadas de 2014, com o Google, e que poderá melhorar significativamente a vida dos portadores de diabetes. A proposta é alcançar uma lente especial e de alta tecnologia que possibilite a medição do nível de glicose no sangue a partir da lágrima, em um procedimento muito menos invasivo do que o tradicional.
 
Por meio de um chip minúsculo e sem fio acoplado à lente, explicou o executivo, a medição de glicose é feita e enviada para um smartphone. Em outra frente, a ideia é desenvolver uma lente inteligente que faça automaticamente os ajustes de foco para perto ou para longe. "Essa é uma parceria muito simbiótica: o Google com a tecnologia e a Alcon, com o desenvolvimento clínico", afirmou George.
 
O acordo foi firmado menos de três meses depois de o executivo assumir o comando global da Alcon, em 1º de maio deste ano, após cinco anos à frente da divisão de genéricos da Novartis, a Sandoz. Questionado sobre a previsão de chegada da lente revolucionária ao mercado, George afirmou que "não serão dez anos [de desenvolvimento], mas serão alguns anos."
 
No primeiro semestre, as vendas globais da Alcon cresceram 3%, para US$ 5,5 bilhões, com destaque para a expansão de 5% da área cirúrgica. Em lentes de contato, a queda das vendas de soluções para cuidados foi neutralizada por lançamentos de lentes inovadoras, resultando em crescimento de 3%.
 
Em seu balanço financeiro referente ao segundo trimestre, a Novartis destacou que sobretudo a Alcon registrou forte ritmo de expansão nos mercados emergentes, que responderam por 26% das vendas da divisão no intervalo. Nesses países, as vendas cresceram 10% na comparação anual.
 
"Queremos acelerar o crescimento nos países emergentes, por meio de lançamentos", afirmou o presidente da Alcon, que, além de ter feito um mestrado em Administração de Empresas, na Universidade de Harvard, estudou economia internacional e políticas econômicas de mercados emergentes como parte de outro mestrado, pela Johns Hopkins University's School of Advanced International Studies (Sais). "Inovação é o principal motor para o crescimento e realmente acredito que não devemos colocar os acionistas à frente do tratamento dos pacientes", acrescentou.
 
Fonte: Valor Econômico


Associados